1

Governo confia que PIB reage no fim do ano

Por Claudia Safatle

O mau desempenho dos principais indicadores do nível de atividade em agosto não demoveu os economistas do governo de esperar uma reação positiva para o último trimestre do ano. Pelos prognósticos dos técnicos a reação será tênue, algo pouco melhor do que zero - um crescimento de 0,20% a 0,25% - mas deve marcar o fim da recessão e a virada da atividade econômica.