Indicações para junho privilegiam ações defensivas

Por Adriana Cotias | De São Paulo

Num mês que pode selar o caminho para um novo nome na presidência da República, as indicações para a Carteira Valor trazem um misto de defesa, ao contemplar ações de empresas que têm receitas atreladas ao dólar ou que pagam bons dividendos, com casos voltados para o consumo doméstico. O setor financeiro, que chegou a predominar nas escolhas dos analistas nos primeiros meses do ano, agora traz apenas um representante: Itaú Unibanco.