Choque entre destróier americano e cargueiro deixa 7 desaparecidos

Por Associated Press

YOKOSUKA (JAPÃO)  -  Navios e aeronaves dos EUA e Japão fazem buscas por sete marinheiros americanos desaparecidos após um destróier em que estavam colidir com um navio cargueiro quatro vezes maior próximo da costa do Japão na madrugada deste sábado. 

A embarcação americana USS Fitzgerald voltou a seu porto de origem na base naval de Yokosuka, ao sul de Tóquio, no entardecer de hoje (horário local). E o navio de bandeira filipina estava atracado no cais de Tóquio, onde a tripulação começaria ser interrogada sobre o acidente. 

Parentes dos desaparecidos estão desesperados por falta de notícias sobre o ocorrido. 

A 7ª Frota da Marinha dos EUA afirmou em comunicado que o acidente danificou duas áreas de atracação, uma sala de máquinas e a sala de rádio. A maioria dos 200 marinheiros a bordo estava dormindo na hora do acidente.

O tribulantes retiravam a água que havia entrado no navio e não se sabia quanto tempo ele ficaria ancorado em Yokosuka, segundo a nota da Marinha

O comandante Bryce Benson, capitão do USS Fitzgerald, foi transferido neste sábado pela manhã para o Hospital Naval de Estados Unidos em Yokosuka e estava em condição estável, com uma lesão na cabeça, de acordo com o comunicado. Outros membros da tripulação tiveram cortes e hematomas. No cargueiro não houve feridos.

A Marinha disse que a colisão ocorreu a 103 km (56 milhas náuticas) ao sudoeste de Yokosuka.

"Neste momento, nosso foco está em duas coisas:  a segurança do navio e o bem-estar marinheiros" , disse comandante Scott Swift, líder da frota dos Estados Unidos no Pacífico.