1

Os falsos sinais

Por Rosângela Bittar

Completando 15 dias da retomada de suas atividades de chefe do Gabinete Civil e coordenador da aprovação da reforma da Previdência, mal recuperado de uma invasiva cirurgia para retirada total da próstata que exigiu corte do abdome e da bexiga, o ministro Eliseu Padilha tem aparência debilitada mas age como a mais forte das criaturas. Ficou em recuperação apenas 12 dos 45 dias determinados pelo protocolo médico e, ontem, em um pequeno intervalo entre uma das seis reuniões de que participou para discutir o assunto, dirimiu algumas dúvidas suscitadas sobretudo no seu período de ausência. Afirmou que o governo mantem o empenho na reforma, que tem maioria para aprová-la e que as mudanças serão constitucionalizadas com a alteração do artigo 40. O encontro com o ministro resultou na seguinte conversa: